Até sempre e obrigado, Manoel.

Não, não gostei de tudo o que realizou, não, não vi tudo o que realizou.

Mas gostei de bastantes e cresci a amar alguns, em particular este que aqui está em baixo completo para quem tiver uma hora e tal para ver cinema.

Lá fora vivia-se a guerra, por cá a guerra do Manoel era no Porto e era outra.

Anúncios

Beware of Mr. Baker

Há músicos e Músicos.

Há alguns que se tornam míticos. Ginger Baker é um desses casos.

Louco, irrascível, genial.

Beware of Mr. Baker é um documentário que exprime uma reverência extrema pelo génio, mas não esconde nunca o homem por trás, em toda a sua loucura e toda a sua fraqueza, dando-nos um retrato que julgo honesto de um dos maiores bateristas do nosso tempo.

Conta com testemunhos de imensas pessoas que com ele privaram e privam e mostra-nos alguém que embora por vezes odiado ou desprezado, é sempre reverenciado pelos seus pares.

Mi casa es su casa. Deleitem-se.

A ver, e fundamentalmente, a Ouvir.

Paris, Texas

Revisto hoje na Cinemateca da forma mais perfeita possível: acompanhado da única companhia que ali queria que não a da solidão, e com uma cópia suja, com falhas, riscos e saltos, mas no fundo apenas igual ao deserto onde tanto do filme se passa.

Um filme sobre o Amor (que mais há?), e sobre a coragem de deixar quem se ama para que alguém que se ama ainda mais, possa ser feliz. Ou sobre a cobardia de ter medo de falhar no amar e fugir para não fugir mais tarde.

A banda sonora é um dos discos da minha vida…

Esta é a cena que sei quase de cor, muito por culpa das n vezes que ecoou na minha cabeça durante a audição do disco:

Wenders, ou a América vista pelos olhos de um europeu que sempre por ela se fascinou sem a ela nunca se vender…

30fps #1

Às vezes os filmes simples são os melhores. Everybody’s Fine / Estão Todos Bem relata a viagem de um pai austero qb (Robert de Niro) que depois da morte da mulher parte numa visita surpresa aos seus 4 filhos.

Tratando das ilusões e desilusões que todas as famílias têm, acaba por nos mostrar aquilo de que todos nós temos de ter   a certeza: corra a nossa vida bem ou mal, a família estará lá .

Nota: esta é uma adaptação (americanização) de um filme de Giuseppe Tornatore – Stanno Tutti Bene